Baqsimi ou Glucagon nasal

Quem tem diabetes saberá o que é o glucagon, em especial quem tem a tipo 1. Mas também os cuidadores saberão de que se fala.

Alguns já administraram, outros só de imaginar, tremem.

Realmente se imaginarmos o que será injetar o glucagon, dói só de imaginar.

Vejamos uma imagem do glucagen, medicamento que contém o glucagon. Estão a ver aquela parte cinzenta?

É onde está a agulha, imaginem o tamanho. Uiiii

Mas vejamos o que é afinal o glucagon.

O Glucagon é uma hormona produzida pelo corpo (pelas células alfa do pâncreas) que tem um efeito oposto ao da insulina (produzido pelas células beta do pâncreas), ou seja, aumenta o açúcar no sangue.

Em pessoas com diabetes, os níveis elevados de glicemia em circulação podem inibir a liberação de glucagon para corrigir a hipoglicemia. Sendo assim, em casos de hipoglicemia grave, em que a pessoa não consiga ingerir alimentos (sólidos ou líquidos), tenha convulsões, desmaios e coma, é indicado o uso do Glucagon injetável.

Até aqui temos esta solução, o glucagen.

Mas foi aprovada, nos Estados Unidos, uma nova solução que mete muito menos medo, o BAQSIMI.

Basicamente trata-se de glucagon que pode ser tomado de forma nasal.

BAQSIMI é o primeiro e único spray nasal seco que pode tratar a hipoglicemia grave. É uma forma de glucagon administrada como uma baforada no nariz. Num estudo realizado, o BAQSIMI elevou com sucesso o nível de açúcar no sangue  em 100% dos pacientes entre 4 e 16 anos de idade, em um tempo médio de cerca de 12 minutos. 

NOTA: BAQSIMI não foi estudado em crianças com idade inferior a 4 anos.