Diabetes e Natal

Nesta altura do ano é normal surgirem imensas questões sobre vários assuntos…

O que posso comer?? Como o fazer? Como ajustar a minha terapêutica para que funcione..?

Dependendo de tipo de diabetes e de terapia utilizada, podemos começar a ‘traçar’ um plano para que tudo corra como tem que correr :BEM.

Primeiro, devemos perceber que devemos desfrutar do Natal sem abusar… Pensar sempre na nossa saúde e no que será benéfico para nós. Depois deste passo dado, colocar mãos ao caminho e perceber o que realmente gostaríamos de comer.

Pão de ló, bolo rei, rabanadas, leite creme, arroz doce.. Polvo cozido ou assado.. Batatas e arroz.. Não é por termos diabetes que não devemos optar pela mesma ementa.

Para pessoas com insulinoterapia com bomba de insulina existem alguns ‘truques’ que podem sempre ser utilizados… Aumentar a basal em certos períodos para ajudar na digestão das gorduras ou optar por bolus quadrados ou multionda (bolus que fazem com que a bomba debite mais insulina durante um período de tempo específico).

De resto, pessoas com insulinoterapia com canetas ou bomba devem seguir o mesmo esquema e se a terapia envolver a contagem de hidratos de carbono, contar o que se come – ou tentar – e tomar insulina para o que iremos consumir. Ir medindo e ir repetindo.

Aqui, deve-se ter em conta a sobreposição da insulina. Ou tomar insulina de 3 em 3 horas ou utilizar alguma aplicação ou medidor que faça referência a insulina ativa.. O pior de não comer é ter que comer doces.. obrigados.. Ou, ter uma hipoglicemia devido a este lapso.

Para pessoas com terapia com insulina lenta e comprimidos, sem contagem, pode tornar-se um pouco mais complicado pois a dose será a mesma. Opções.. Optar por mais caminhadas, tanto no dia anterior como no próprio dia. Tentar escolher alguma sobremesa preferida e, se for mais guloso e preferir doces a salgados, fugir dos hidratos de carbono na refeição principal. Também se pode fazer o contrário. Neste caso, não há muito a fazer e tentar contrabalançar com atividade física e pela opção dos alimentos.

Para além disso, nestes dias há o consumo de álcool que deve ter tido em conta. Bebidas brancas podem ter efeito hiperglicemico (dependendo da quantidade de açúcar – licores, vinho do Porto) mas o vinho pode ter efeito hipoglicemico no momento e após uma hora, o valor sobe de forma natural. Outro fator a ter em conta, são as gorduras naturalmente presentes neste tipo de comidas, fazendo com o que o valor vá subindo, inclusive de noite..!

Bem.. Depois do ‘plano traçado’ devemos é aproveitar o dia e a época festiva.. Momentos com a família, de paz e união!

Feliz Natal a todos!