Fiasp e bombas de insulina

Em breve esta insulina estará disponível em Portugal, tendo em conta o conhecimento, sobre a mesma, que as pessoas com diabetes têm, espera-se uma enorme procura.

ALERTAMOS já para que apenas comecem a utilizar esta insulina com acompanhamento médico, assim como qualquer uma que decidam utilizar.

A passagem de uma insulina rápida para a Fiasp, e mesmo entre insulinas rápidas, exige alguns cuidados, como redução de rácios, pois o efeito de diferentes insulinas no organismo de cada um de nós é diferente.

Além desta redução, para quem dá a insulina rápida algum tempo antes da refeição, deve-se ainda reduzir esse tempo.

Esta insulina tem um pico de atuação inferior aos das insulinas rápidas, pelo que demasiado tempo dado pode levar a hipoglicemias.

Mesmo o fator de sensibilidade pode ter de ser reduzido.

Uma alteração de insulina exige acompanhamento médico, assim como um maior controlo glicémico para avaliar tudo o que foi referido antes.

Tendo ainda em conta que o número de pessoas com diabetes com bomba de insulina tem aumentado nos últimos anos, certamente alguns irão colocar esta insulina na bomba.

Aqui o cuidado deve ser maior ainda pois com bomba toda a insulina administrada será Fiasp.

FAÇAM ALTERAÇÕES APENAS COM A AJUDA DA VOSSA EQUIPA MÉDICA