Hipoglicemia antes de uma refeição

Hipoglicemia antes de uma refeição

Rápida de bomba 20 minutos
Não evita hipos

“Janto logo.”
“Tomo açúcar, aguardo 15 minutos, se já não estiver em hipoglicemia, dou insulina para os hc do jantar e janto.”
“Janto e no final dou insulina.”
“Como fruta, dou insulina para o jantar e aguardo 15 minutos.”

Estas são algumas das respostas que foram dadas, mas haverá mais, e a variedade e grande.

O protocolo, ou seja, a regra médica, diz que devemos utilizar a regra dos 15.
Esta regra diz que devemos ingerir 15g de um açúcar rápido (açúcar ou glicose), aguardar 15 minutos e medir a glicemia capilar.
Estando acima de 70 devemos ingerir hidratos lentos.
Estando abaixo devemos repetir o procedimento a partir do primeiro passo.
Nestas situações o protocolo diz também que devemos evitar gorduras e proteínas, ou seja, o gelado, o chocolate, um bolo,…
Isto deve-se ao facto de que estas opções poderão não ser digeridas rapidamente, pelo que não irão fazer a glicemia subir no imediato.

Mas então algumas respostas estão erradas? 🙄
Não propriamente, uma outra talvez, mas a maioria baseia-se na experiência pessoal.
Para algumas pessoas uma bolacha, um copo de sumo, mel, fruta, têm o efeito rápido de um açúcar ou de glicose.
Por isso usam estas opções.
Mas devem confirmar que efetivamente levam a subida rápida da glicemia. 😊
Outros optam logo por comer, pois a glicemia subirá imediatamente, mas será assim?
Vai depender da refeição, e o que se quer nestas situações é que o organismo saia imediatamente do stress causado pelo açúcar baixo no sangue.
Quanto mais tempo estivermos em hipoglicemia mais danos estamos a causar.
Por isso aconselhamos a utilizar um açúcar rápido para sair imediatamente da hipoglicemia.
Em relação ao aguardar os 15 minutos e só depois comer se os valores estiverem acima de 70, a experiência leva a que a maioria das pessoas iniciem logo a refeição.
Na nossa perspectiva tal não está errado, desde que a refeição tenha hidratos e não seja maioritariamente proteína e/ou gordura, pois neste caso irá retardar a absorção dos hidratos de carbono.
Mas ao fazer logo a refeição coloca-se a questão de quando administrar a insulina.
Com as novas insulinas ultra rápidas, que ao fim de 10 minutos começam a sua ação, é muito fácil administrar apenas na hora, ou algum tempo depois.
Se a refeição tiver poucos hidratos de carbono, até poderá ser administrada a meio ou no final.
Portanto, o que se quer é que cada um entenda a sua diabetes e veja qual a melhor forma de atuar, mas tenha sempre presente que:
DEVE ESTAR-SE O MENOR TEMPO POSSÍVEL COM VALORES BAIXOS.