Redução de hidratos de carbono na diabetes tipo 2

Redução de hidratos de carbono na diabetes tipo 2

Um estudo, de novembro de 2019, conclui que uma restrição de hidratos de carbono pode ser uma ferramenta muito útil para melhorar o controlo glicémico, assim como para reduzir a gordura hepática em pessoas com diabetes tipo 2, sendo que esta restrição não levou a perda de peso.
Neste estudo foram seleccionadas apenas 28 pessoas, número pequeno para que se retirem grandes conclusões, mas será mesmo necessário ter um estudo maior para confirmar todas as conclusões?
A diabetes caracteriza-se por um aumento de açúcar no sangue, esse aumento acontece na maioria das vezes quando ocorre a digestão de alimentos.
Mas nem todos os alimentos provocam uma resposta rápida e/ou com grande necessidade de insulina.
O faz elevar os níveis de açúcar são maioritariamente os hidratos de carbono, estando estes mais presentes em massas de trigo (, pão (a grande maioria dos pães tem a mesma quantidade de hidratos, pode é não exigir uma resposta tão rápida), batata (a batata doce tem aproximadamente os mesmos hidratos da branca, mas não exige uma resposta tão rápida), arroz, fruta (nem todas, mas algumas têm poucos hidratos mas necessitam de uma resposta rápida).
Desta forma, a redução deste tipo de alimentos pode levar a um melhor controlo dos níveis de açúcar no sangue.
Neste estudo, frisando mais uma vez que a amostra foi pequena, verificou-se que o índice de massa corporal não diminuiu.
Não estamos a falar em não consumir hidratos de carbono, estamos a falar em redução, em digamos, consumir até 130g por dia, conforme propõem a Associação de Diabetes Britânica e a Associação Americana.

[https://www.practiceupdate.com/content/a-carbohydrate-reduced-high-protein-diet-improves-hba1c-and-liver-fat-content-in-weight-stable-people-with-type-2-diabetes/92153/62]