Uma boa ideia. Mas…

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge em colaboração com a Egas Moniz – Cooperativa de Ensino Superior e a empresa Gertal – Companhia Geral de Restaurantes e Alimentação está a avaliar o impacto da utilização de um prato tripartido.

Este prato o prato encontra-se graficamente dividido em três partes, uma área para produtos hortícolas (metade do prato) e duas outras áreas de dimensões iguais para alimentos ricos em amido (massa, arroz, etc.) e alimentos ricos em proteína (carne, peixe, etc.).

Este estudo vai ser realizado com crianças do 1º ciclo, visando avaliar o comportamento alimentar destas crianças.

Faltará nestas imagens mostrar onde se coloca o pão e a fruta, tendo em conta que na alimentação portuguesa é usual fazerem parte das refeições, e o seu peso em termos de hidratos de carbono é grande.